Translate - Traduzir

Palavras ditas por Buda (Gautama), há mais de 2500 anos... E ainda hoje são atitudes que precisamos tanto ouvir!! Não acredite em tudo sem analisar!!

Pesquisar neste blog (Coloque palavras chave)

sábado, 11 de outubro de 2014

LULA COBRA PROVAS CONTRA PT: "ESTOU DE SACO CHEIO".

O ex-presidente Lula reagiu às acusações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef de que o PT seria um dos beneficiados pelo superfaturamento de empreiteiras com a estatal: 

"Toda eleição é a mesma história. Eles começam a levantar denúncias e, com denúncias, não precisam provar nada, só insinuar. Acusação de corrupção não pode abaixar cabeça de petista. Já estou de saco cheio".

Quanto às recentes declarações de FHC, disse que "votar na Dilma é botar fim no preconceito da elite": 
"Nós que precisamos dela para não haver retrocesso. O que deixa eles mais nervosos é que fizemos mais pela educação em 12 anos do que eles em cem"

(10/10/2014)

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que as denúncias de corrupção não podem abaixar a cabeça dos petistas, após a divulgação dos áudios dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef detalhando um suposto esquema de corrupção na estatal.

"Toda eleição é a mesma história. Eles começam a levantar denúncias e, com denúncias, não precisam provar nada, só insinuar. Acusação de corrupção não pode abaixar cabeça de petista", disse o ex-presidente na quadra do sindicato dos bancários no centro de São Paulo. "Toda eleição é a mesma coisa, já estou de saco cheio", acrescentou.

Costa e Youssef afirmaram em depoimentos à Justiça, no âmbito de um processo de delação premiada, que "grandes empresas" eram contratadas pela Petrobras com sobrepreço de, em média, 3 por cento, e que esses recursos eram repassados a integrantes de PT, PP e PMDB. O doleiro e o ex-diretor também ficariam com parte dos recursos.

Lula também comentou declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, que afirmou que os eleitores do PT são menos informados. As declarações de Fernando Henrique viraram tema do primeiro programa da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, no segundo turno da campanha, em que ela enfrenta o tucano Aécio Neves.

"É cultura deles, não é pensamento só do Fernando Henrique. O que eles não sabem é que quem não vota neles não é burro... O que esse povo não gosta é que pobre agora anda de cabeça erguida", disparou Lula.

"Votar na Dilma é botar fim no preconceito da elite", acrescentou. "Não é a Dilma que quer ser candidata a presidente, nós que precisamos dela para não haver retrocesso. O que deixa eles mais nervosos é que fizemos mais pela educação em 12 anos do que eles em cem."

Ao cumprimentar os candidatos derrotados do PT em São Paulo Alexandre Padilha, a governador, e Eduardo Suplicy, ao Senado, Lula disse que o partido precisa entender o que aconteceu de errado no Estado, onde o PT perdeu em regiões historicamente ligadas ao partido.

"Precisamos encarar esse problema de frente, temos história na periferia e no interior (de São Paulo). Faltou política, debate com diferenciação", disse Lula. "Não podemos admitir que um tucano nos chame de corruptos."

Pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas na noite desta quinta mostraram Aécio à frente de Dilma na preferência do eleitorado. De acordo com os dois institutos, o tucano tem 51 por cento dos votos válidos, contra 49 por cento da petista.

Lula fez eco ao primeiro programa de Dilma no horário eleitoral obrigatório do segundo turno, que foi transmitido na quadra dos bancários para os militantes petistas, e lembrou os problemas enfrentados pela economia no período de Fernando Henrique.

O ex-presidente disse que as ideias tucanas quebraram o país três vezes e são "travestidas de nova". Ele também afirmou que nos governos do PSDB o Fundo Monetário Internacional (FMI) dava palpite na economia, o sistema financeiro queria ganhar sem investir na produção, a educação era privilégio da elite e o desemprego fazia parte da situação normal.

(Reportagem de Vinicius Cherobino)








 


A presidenta Dilma sempre defendeu o combate à corrupção. Mas não tolera investigações com manipulação política.

 "Os tucanos nunca investigaram, nunca puniram, nem sequer tentaram acabar com a corrupção no governo deles. Agora, em véspera eleitoral, eles sempre querem dar um golpe". 

Sempre é assim, em vésperas de eleições...

A mídia da família mafiosa Marinho, em conluio com a quadrilha tucana, juntamente com a parte podre da Justiça, faz de tudo para trazer à tona as costumeiras manipulações para o seu intuito. 

O povo já conhece a manjada tramoia! 






UMA ANÁLISE SÉRIA SOBRE O BRASIL ANTES E DEPOIS DO PT

domingo, 28 de setembro de 2014

Motivos para votar em Dilma 2014 (No mínimo 60!!) - NÃO QUEREMOS RETROCESSOS, resume todos rs...

1 - Sim pelo Prouni.
2 - Sim pelo Pronatec.
3 - Sim pelo Pronaf.
4- Sim pelas 18 Universidades Federais construídas.
5 - Sim pelo Luz Para Todos.
6 - Sim pelo Água Para Todos.
7 - Sim pelo Ciências sem Fronteiras.
8 - Sim pela redução do desemprego a menos de 5%.
9 - Sim pelo pagamento da dívida com o FMI e ainda virar credor do mesmo.
10 - Sim pela inflação cortada pela metade.
11 - Sim pelo Fome Zero que matou a fome de 30 milhões de brasileiros.
12 - Sim pelos 50 milhões que agora tem consulta médica.
13 - Sim pela redução de 20% nas internações em hospitais como efeito do Mais Médicos.
14 - Sim pelo fim do uso privado do dinheiro público em aeroportos e afins.
15 - Sim pelo Brasil entre as 7 maiores economias do mundo.
16 - Sim pelo Minha Casa Minha Vida.
17 - Sim pelas 370 escolas técnicas construídas.
18 - Sim pela destinação de 10% do PIB para a educação.
19 - Sim pelo governo que pune doa a quem doer os responsáveis por atos de corrupção.
20 - Sim pelo não racionamento de água em energia.
21 - Sim pela triplicação da destinação da verba pra saúde e educação.
22 - Sim pela quantidade de emprego farto.
23 - Sim pela facilidade de se fazer curso superior.
24 - Sim pela primeira vez em que cidades do interior se beneficiam de fato com investimentos federais.
25 - Sim pelo PAC Infraestrutura.
26 - Sim pelo PAC Mobilidade Urbana.
27 - Sim pelo PAC Saneamento Ambiental.
28 - Sim pela redução do desmatamento na Amazônia.
29 - Sim pelo Pre-Sal.
30 - Sim pelo Proinfa de estímulo à energia alternativa, limpa e renovável.
31 - Sim pelo fortalecimento do MPF, CGU e TCU no combate à corrupção.
32 - Sim pela política econômica de controle da inflação com inclusão social.
33 - Sim pela liderança na criação dos BRICS.
34- Sim pela instituição de uma política de relação internacional que abre mercados nos países emergentes sem fechar as portas dos países industrializados.
35 - Sim pelo fortalecimento do Mercosul.
36 - Sim pela valorização das relações culturais com os povos latino-americanos.
37 - Sim pela construção de uma nova imagem do Brasil perante o mundo.
38 - Sim pela aprovação da Lei Maria da Penha que aumentou em 390% a rede de atendimento à mulher.
39 - Sim pelo Mais Cultura, fortalecendo as artes, a tradição e o folclore brasileiras.
40 - Sim pela estruturação da Defensoria Pública da União - DPU.
41 - Sim pela realização das metas dos Objetivos do Milênio da ONU de redução da pobreza e da mortalidade infantil e aumento do abastecimento público de água potável.
42 - Sim pelo compromisso de novas metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.
43 - Sim pela destinação de 75% para educação e 25% para saúde dos royalties do petróleo.
44 - Sim pela realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas no Brasil.
45 - Sim para que o Brasil do neoliberalismo de 12 anos atrás não volte NUNCA MAIS!
46 - Sim pelo aumento das reservas de 360 bilhões de dólares negativos no governo FHC para meio bilhão positivo no governo trabalhista; 
47 - Sim pela redução da inflação de 1,5% ao mês no governo neoliberal para 0,01% em julho 2014; 
48 - Sim pela abertura de 17 mil leitos hospitalares na rede preventiva de saúde pública; 49 - Sim pela estruturação da órgão competente, formado por Procuradores da República, Delegados da PF e Auditores da Receita Federal para a recuperação de U$ 20 bilhões de ativos desviados pela prática de crimes de corrupção, exportação e lavagem de capital; 
49 - Sim pelas 2.300 operações da Polícia Federal - FHC de Lula e Dilma de combate à corrupção, comparadas às 40 realizadas durante 8 anos durante o governo FHC; 
50 - Sim pelo combate sistemático, organizado e institucionalizado de combate à corrupção (Paulo Octávio, do PSDB/DEM - DF, por ex., foi obrigado a devolver R$ 600 milhões aos cofres públicos); 
51 - Sim pela aprovação da Emenda Constitucional que enquadrou a corrupção como crime hediondo;
52 - Sim pela aprovação e regulamentação das leis penais de tipificação dos crimes de quadrilha, organização e associação criminosa, tornando possível acusar, julgar, condenar, prender os criminosos de colarinho branco, além de recuperar o produto do crime (dinheiro e bens) para o patrimônio público e o erário;
53 - Sim por liderarem um partido que, embora há 12 anos no Poder Central, é o menos corrupto do Brasil, segundo dados do TSE; 
54 - Sim pelo fortalecimento do esporte olímpico brasileiro, que passou a conquistar medalhas em setores nobres como ginástica;
55 - Sim pelo PRONAF de estímulo à agricultura familiar;
56 - Sim pelo Brasil Sorridente que incluiu o tratamento de dentes na rede pública de saúde;
57 - Sim pelo Viver Limites de atenção à pessoa portadora de deficiência física;
58 - Sim pelo apoio à luta do Movimento dos Sem Teto e do Movimento dos Sem Terra;
59 - Sim pelo Brasil Sem Miséria, o maior programa de ascensão social do Mundo;
60 - Sim por um punhado de outras conquistas, como a criação da TV Brasil/EBC, a concessão de canais às emissoras de rádio e televisão comunitárias, lançando a semente para o sistema democrático de comunicação social etc.

#Aperteo13
#NÃOQUEREMOSRETROCESSOS
#IgualdadeSocial
#povonopoder
#juventudeconsciente
#evolução

A terceirização de Marina: um perfeito programa neoliberal

No programa, está expresso o risco, em uma série de proposições disfarçadas pelo apelo de mais participação e democratização, de que a execução de Políticas Públicas fique sob a responsabilidade do setor privado e de ONGs. Seria uma “terceirização das políticas públicas sociais”, uma espécie de privatização ou "Onguizacão do Governo". 
24/09/2014
Por Francisco de Oliveira Filho
Temos que reconhecer uma virtude no Programa de Governo da Marina, seus pares conseguiram elaborar, o "Mais Perfeito Programa Neoliberal". Através de um inteligente emaranhado de diagnósticos e propostas, que misturam discursos aparentemente oriundos de processos de participação e democratização, o programa atende, de uma forma às vezes até subliminar, a muitas das principais diretrizes neoliberais.
Entre elas destacamos a regulação da economia pelo mercado, a flexibilização e desregulamentacão do mercado de trabalho, e uma diminuição da presença do Estado nas políticas sociais.
Essa nova estratégia de abordagem reelabora as antigas iniciativas tratadas pelos liberais como "Reformas Liberalizantes", talvez até mesmo para não chamar a atenção, já que estas se encontram nos tempos de hoje um pouco envergonhadas.
O controle e monitoramento da economia pelo mercado
Uma tese requentada por Marina é que um Banco Central Independente pode resolver sobre as taxas de juros da economia e o controle da inflação com muito mais méritos elegitimidade. Soma-se a isto um "Conselho de Responsabilidade Fiscal", de novo independente, que será responsável pelo controle fiscal (pasmem) da União, dos Estados e dos Municípios.

O anacronismo dessas idéias vem perdendo defensores no mundo inteiro, em razão do reconhecimento de que nem mesmo o Banco Central deve se preocupar só com o controle monetário e muito menos o Governo só com o controle fiscal. Há um crescente consenso de que se deve estabelecer politicamente uma equação em que o emprego e os salários também sejam variáveis para o cálculo da estabilidade macroeconômica. O programa de Marina ao contrário, esconde, a idéia autoritária de que as decisões econômicas devem ser independentes do mundo político. Muitos artigos já se aprofundaram sobre este tema e demonstraram areal intenção destas propostas.
A desregulamentação do mercado de Trabalho
“Democratizar as relações de trabalho, fortalecer a organização sindical e a negociação coletiva, adequar o direito do trabalho às novas relações de produção. Os impulsos da empresa na era da tecnologia da informação apontam para descentralização, mobilidade e terceirização.”
Este outro ponto do programa tratado na antiga Reforma Trabalhista ou Desregulamentacão do MT, “agenda envergonhada” do atraso, aqui é tratado pela expressa possibilidade no programa, de flexibilização dos contratos, sejam na duração da jornada ou no seu tempo, e a possibilidade de terceirização total de todas as atividades.
Só estas medidas, somadas às altíssimas taxas de rotatividade do mercado de trabalho brasileiro, atendem desde já essas necessidades desses “novos investimentos”, retirando supostamente os entraves para o emprego, de uma legislação, segundo o programa, velha e superada.
Só para ilustrar um pouco este ponto, em recentes estudos, o DIEESE – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos, calculou a taxa média de rotatividade do mercado de trabalho brasileiro -retirando a rotatividade por pedido de demissão, aposentadoria, falecimento ou transferência - em 37,28% em 2010, ou seja, em cada 10 postos quase 4 rodam e não conseguem usufruir dos benefícios do emprego estável e protegido. Em outro estudo, esta mesma instituição demonstrou que a terceirização, principalmente a da área fim, provoca nefastos resultados sobre os direitos dos trabalhadores, tendo como consequência, entre outras coisas, diferentes salários e direitos para mesmas funções no mesmo ambiente de trabalho.
Há quem também veja na aparente modernidade da proposta para aumentar a arbitragem privada dos conflitos, expressa no programa, o desejo de finalmente acabar com a Justiça do Trabalho, talvez uma das únicas instâncias do poder judiciário ao qual o trabalhador tem acesso.
O programa defende a tese moderna de que é necessário democratizar as relações de trabalho e melhorar as condições da negociação, supostamente superando a tutela do Estado no movimento sindical. Na prática, estas novas propostas aumentam ainda mais a flexibilização já existente e retiram todas as condições objetivas da livre negociação, através da fragilização do trabalho.
Ou seja, aqui também continua a pregação por menos Estado. O ideal de Marina é uma relação em que cada vez mais um dos atores, no caso o trabalhador, se torna mais hipossuficiente.
Até naquilo que a “nova via” diz ser a vocação natural do Estado/Governo, há o seu deslocamento. No programa, está expresso o risco, em uma série de proposições disfarçadas pelo apelo de mais participação e democratização, de que a execução de Políticas Públicas fique sob a responsabilidade do setor privado e de ONGs.
Seria uma “terceirizacão das políticas públicas sociais”, uma espécie de privatização ou "Onguizacão do Governo".

É lógico que há papel para as ONGs, e não fazemos coro ao movimento de criminalização destas organizações. Mas elas devem continuar com seu papel de reivindicação e difusão de direitos e, no máximo, serem auxiliares na execução de algumas políticas públicas. Nunca poderiam ser as responsáveis. Por não serem governos eleitos, não têm a legitimidade para carregar a responsabilidade por políticas de Estado.
Pois bem, candidata! Parece que todos estes pontos tem um traço em comum: a diminuição do Estado, comandado pela grande diretriz da sua proposta, a Terceirizacão da própria Política.
Realizada a terceirização, pelo governo eleito, das políticas monetária e fiscal, das relações de trabalho e da elaboração e execução das políticas sociais, em nome de uma suposta eficiência, sua proposta leva ao limite o conceito de delegação e produz uma mudança qualitativa: o povo terceiriza a política, transferindo suas escolhas para outrem que não os seus eleitos. 
E é por isso que esse conjunto de ideias é ao meu ver o “mais perfeito programa neoliberal existente”! Ele é tão perfeito que até consegue com diagnósticos e argumentos pretensamente modernos, disfarçar sua essência conservadora.
Há sonho maior para um liberal?
Por tudo isso, que pena, "Marina, morena Marina" você  ....Tercerizou seu Programa!
Francisco Oliveira Filho é economista.

Se sair na Globo é boato, Se sair na veja é mentira! - DIGA NÃO À IMPRENSA GOLPISTA MANIPULADORA. NÃO VAMOS VENDER O BRASIL!! Dilma é a melhor opção para o Brasil continuar mudando! NÃO QUEREMOS RETROCESSOS.

Somente uma presidenta do porte de Dilma para dar nome aos bois (PIG): VEJA, GLOBO, FOLHA DE SÃO PAULO, etc.
Enfim alguém para a gente se orgulhar de fato e mais, foi a ONU e falou o que antes nunca na história do mundo alguém imaginasse falar para os poderosos: "A guerra não resolve problema, apenas alimenta e gera um conflito maior". Viva um País com uma representante digna, legítima e forte: CORAÇÃO VALENTE! DILMA PRESIDENTA!
‪#‎DILMAVocênosrepresenta‬!!


http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/09/28/ze-cardozo-e-o-ultimo-perigo-a-vencer/?utm_source=Facebook&utm_medium=Atualizacao&utm_campaign=CAf

Conversa Adiada reproduz do Tijolaço artigo do Miguel do Rosário sobre a campanha de  ao cargo de Ministro do Supremo (terá que passar pelo último cadáver do PMDB):

O ÚLTIMO PERIGO A SER VENCIDO


A imprensa brasileira, como se sabe, jura imparcialidade até a morte.


Com exceção honrosa do Estadão, que sempre declara sua preferência pelo PSDB, os outros jornais agarram-se à lenda do apartidarismo com sofreguidão.


Os fatos, porém, sempre eles, desmentem diariamente a fantasia.


O caderno especial sobre eleições, da Folha de hoje, por exemplo, é integralmente voltado para atacar Dilma Rousseff.


E depois vem Marina de chororô contra “boatos” e “mentiras”.


Os “boatos” e “mentiras” da Folha são de alto nível profissional.


Jatinho fantasma? Aeroporto na fazenda do titio?


Nada disso importa mais.


Uma das principais colunistas políticas da Folha, Eliane Cantanhede, que anda desesperada há dias, hoje quase se desfaz em lágrimas de amargura diante da situação adversa enfrentada pela oposição.


“(…)e o medo vai vencendo a esperança.”


Medo vai vencendo a esperança?


Que esperança, Eliane?


A esperança de entregar as rédeas da economia em mãos de um punhado de banqueiros, especuladores internacionais, para não falar no Tio Sam?


A campanha deste ano, na verdade, está muito mais programática.


As pessoas estão discutindo economia, programas de governo, política, e não aborto, religião ou factoides da mídia.


Por isso, o desespero.


Daqui até as eleições, a mídia vai disparar uma bala de prata todo dia.


Factoide em cima de factoide.


Dois bandidos presos pela Polícia Federal de Dilma Rousseff agora são a única esperança da direita.


E a mídia faz isso enquanto simula um rostinho angelical e acusa as campanhas de “baixaria”.


Entretanto, há um perigo real ainda a ser vencido.


O último perigo.


Esse perigo se chama José Eduardo Cardoso, o ministro da Justiça.


Talvez pensando antes em sua nomeação para ministro do STF do que no interesse do próprio governo que representa, Cardoso aferra-se a um radicalismo republicano suicida.


Em plena campanha eleitoral, a Polícia Federal, a mesma que prendeu os dois bandidos, tornou-se a principal fonte da mídia.


É vazamento seletivo todo dia, só para Globo, Veja e Folha.


Ora, por que a Polícia Federal não vaza para os blogs o inquérito sobre a sonegação da Globo?


Por que a Polícia Federal não vaza o inquérito sobre os dois jatinhos (sim, são dois!) fantasmas de Marina Silva?


Por que a Polícia Federal não vaza inquéritos sobre o PSDB? 

NÃO QUEREMOS RETROCESSOS! Estamos com Dilma - Vitória nas urnas em 2014.

NÃO VAMOS VENDER O BRASIL!





#votoDilma13
#povonopoder
#juventudeconscieente
#igualdadesocial
#ForaPIG
#Foramidiamanipuladora
#ForaRedeGlobo
#Salveapalestina
#liberdade
#Nãovamosvenderobrasil

São paulo e região - Deputado Estadual 2014 - PAULO MALERBA 13.310

SÃO PAULO E REGIÃO:

Quem ainda estiver em dúvida com o deputado estadual a escolher, segue essa ótima indicação! #DeputadoEstadual Paulo Malerba 13.310



Paulo Malerba, 30 anos, é vereador na cidade de Jundiaí, cientista social, mestre e doutorando em Ciência Política pela Unicamp.
Especialista em Políticas Econômicas Globais pela Berlin School of Economics, Alemanha.
Funcionário do Banco do Brasil desde 2003, é também dirigente sindical do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Federação dos Bancários da CUT-SP.

Informações profissionais:
Empregador: Banco do Brasil
Duração: 2003 até agora


















quarta-feira, 17 de setembro de 2014

MOTIVOS PARA VOTAR NA DILMA - Mais de 60 !!

60 motivos pelos quais eu vou votar na Dilma: … Segue a lista: 

1. 1–Sim pelo Prouni. 
2. 2–Sim pelo Pronatec.
3. 3–Sim pelo Pronaf.
4. 4–Sim pelo Minha Casa Minha Vida.
5. 5–Sim pelo Luz Para Todos.
6. 6–Sim pelo Água Para Todos.
7. 7–Sim pelo Ciências sem Fronteiras.
8. 8–Sim pela redução do desemprego a menos de 5%.
9. 9–Sim pelo pagamento da dívida com o FMI e ainda virar credor do mesmo. 
10. 10–Sim pela inflação cortada pela metade.
11. 11–Sim pelo Fome Zero que matou a fome de 30 milhões de brasileiros. 
12. 12–Sim pelos 50 milhões que agora tem consulta médica.
13. 13–Sim pela redução de 20% nas internações em hospitais como efeito do Mais Médicos.
14. 14–Sim pelo fim do uso privado do dinheiro público em aeroportos e afins.
15. 15–Sim pelo Brasil entre as 7 maiores economias do mundo. 
16. 16–Sim pelas 18 Universidades Federais construídas. 
17. 17–Sim pelas 370 escolas técnicas construídas. 
18. 18–Sim pela destinação de 10% do PIB para a educação. 
19. 19–Sim pelo governo que pune doa a quem doer os responsáveis por atos de corrupção.
20. 20–Sim pelo não racionamento de água em energia. 
21. 21–Sim pela triplicação da destinação da verba pra saúde e educação. 
22. 22–Sim pela quantidade de emprego farto.
23. 23–Sim pela facilidade de se fazer curso superior. 
24. 24–Sim pela primeira vez em que cidades do interior se beneficiam de fato com investimentos federais. 
25. 25–Sim pelo PAC Infraestrutura. 
26. 26–Sim pelo PAC Mobilidade Urbana. 
27. 27–Sim pelo PAC Saneamento Ambiental.
28. 28–Sim pela redução do desmatamento na Amazônia. 
29. 29–Sim pelo Pre-Sal. 
30. 30–Sim pelo Proinfa de estímulo à energia alternativa, limpa e renovável. 
31. 31–Sim pelo fortalecimento do MPF, CGU e TCU no combate à corrupção. 
32. 32–Sim pela política econômica de controle da inflação com inclusão social. 
33. 33–Sim pela liderança na criação dos BRICS.
34. 34-Sim pela instituição de uma política de relação internacional que abre mercados nos países emergentes sem fechar as portas dos países industrializados. 
35. 35–Sim pelo fortalecimento do Mercosul. 
36. 36–Sim pela valorização das relações culturais com os povos latino-americanos. 
37. 37–Sim pela construção de uma nova imagem do Brasil perante o mundo.
38. 38–Sim pela aprovação da Lei Maria da Penha que aumentou em 390% a rede de atendimento à mulher. 
39. 39–Sim pelo Mais Cultura, fortalecendo as artes, a tradição e o folclore brasileiras. 
40. 40–Sim pela estruturação da Defensoria Pública da União – DPU. 
41. 41–Sim pela realização das metas dos Objetivos do Milênio da ONU de redução da pobreza e da mortalidade infantil e aumento do abastecimento público de água potável. 
42. 42–Sim pelo compromisso de novas metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. 
43. 43–Sim pela destinação de 75% para educação e 25% para saúde dos royalties do petróleo. 
44. 44–Sim pela realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas no Brasil. 
45. 45–Sim para que o Brasil do neoliberalismo de 12 anos atrás não volte NUNCA MAIS! 
46. 46–Sim pelo aumento das reservas de 360 bilhões de dólares negativos no governo FHC para meio bilhão positivo no governo trabalhista; 
47. 47–Sim pela redução da inflação de 1,5% ao mês no governo neoliberal para 0,01% em julho 2014; 
48. 48–Sim pela abertura de 17 mil leitos hospitalares na rede preventiva de saúde pública; 
49. 49–Sim pela estruturação da órgão competente, formado por Procuradores da República, Delegados da PF e Auditores da Receita Federal para a recuperação de U$ 20 bilhões de ativos desviados pela prática de crimes de corrupção, exportação e lavagem de capital; 
50. 50–Sim pelas 2.300 operações da Polícia Federal – FHC de Lula e Dilma de combate à corrupção, comparadas às 40 realizadas durante 8 anos durante o governo FHC; 
51. 51–Sim pelo combate sistemático, organizado e institucionalizado de combate à corrupção (Paulo Octávio, do PSDB/DEM – DF, por ex., foi obrigado a devolver R$ 600 milhões aos cofres públicos); 
52. 52–Sim pela aprovação da Emenda Constitucional que enquadrou a corrupção como crime hediondo; 
53. 53–Sim pela aprovação e regulamentação das leis penais de tipificação dos crimes de quadrilha, organização e associação criminosa, tornando possível acusar, julgar, condenar, prender os criminosos de colarinho branco, além de recuperar o produto do crime (dinheiro e bens) para o patrimônio público e o erário; 
54. 54–Sim por liderarem um partido que, embora há 12 anos no Poder Central, é o menos corrupto do Brasil, segundo dados do TSE; 
55. 55–Sim pelo fortalecimento do esporte olímpico brasileiro, que passou a conquistar medalhas em setores nobres como ginástica;
56. 56 – Sim pelo PRONAF de estímulo à agricultura familiar e à reforma agrária; 56 – Sim pelo Brasil Sorridente que incluiu o tratamento de dentes na rede pública de saúde; 
57. 57 – Sim pelo Viver Limites de atenção à pessoa portadora de deficiência física; 
58. 58 – Sim pelo apoio à luta do Movimento dos Sem Teto e do Movimento dos Sem Terra; 
59. 59 – Sim pelo Brasil Sem Miséria, o maior programa de ascensão social do Mundo; 
60. 60 – Sim por um punhado de outras conquistas, porque tenho que dormir para retomar o batente amanhã cedo.

#ficadica
#juventudeconsciente
#povonopoder
#igualdadesocial
#religião
#respeito
#união
#MudaMaisBrasil
#PartidoDosTrabalhadores
#SomosTodosUm
#Dilmais
#BeijinhoNoOmbro para a mídia falsa, manipuladora
#ForaPIG
#AcordaBrasil
#ForaRedeGlobo
#TVCultura
#Amor
#Amizade
#Felicidade
#NãoMeCalarei

Ibope cobrou R$1 milhão para fraudar pesquisa - PESQUISA IBOPE É UMA FRAUDE!


O Instituto de Pesquisas IBOPE foi denunciado por cobrar R$1 milhão para fraudar pesquisas para o Senado. 

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) foi à tribuna do senado denunciar o
fato grave de manipulação de resultados em pesquisas de intenção de votos 
sob os cuidados do IBOPE, em que o instituto pediu, segundo ele, 
cerca de R$ 1 milhão para fraudar resultados de pesquisas. 

As denúncias se basearam em dados apresentados por outro senador, Papaléo Paes
(PSDB-AP),  que também havia denunciado as ações fraudulentas do IBOPE.

Há suspeitas de que o IBOPE tenha fraudado a última pesquisa para a Presidência, prejudicando a candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff e favorecendo os seus dois adversários: Aécio (PSDB) e Marina (PSB). 

Não é a primeira vez que o IBOPE é colocado sob suspeita nos resultados das pesquisas.

E agora eleitor, será que ainda dá para confiar nesses instiutos vinculados a mídia tendenciosa?



http://panoramabrasilweb.blogspot.com.br/2014/09/ibope-cobrou-r1-milhao-para-fraudar.html

sexta-feira, 18 de abril de 2014




"A melhor cura para o amor, é ainda aquele remédio eterno: Amor retribuído."
(Friedrich Nietzsche)
































"Prece de Amor" - adaptada e Cantada por Elizabete Lacerda

Não queremos amarras, apenas laços verdadeiros, coloridos e atados com mãos mágicas; 
misturados com flores, rendas e aromas suaves; 
Com tecidos leves, transparentes e firmes.

Não dá para ser feliz sem delicadezas.  ;-)


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Resolva as questões de SUA vida!!!



Reflitam!!!

Resolva as questões de SUA vida!!!

Haja favoravelmente para você: Sem apegos, sem ilusões; Sabendo que nada nessa vida mudará se não for vc mesmo o autor disso!!

Reconstrua-se e seja feliz como deve, amados!!!! Faça sempre para você, não para os demais: A gente não muda ninguém: Para mudar OU ser ajudado, o outro têm que desejar.... Faça tudo o que for de bom, para VOCÊ EM PRIMEIRO LUGAR SEMPRE!! E isso não é egoísmo: Isso é MATURIDADE!!
Respeitar que cada um têm o seu tempo de aprendizagem e saber entender que as pessoas precisam passar por muitas lições até terem a maturidade necessária e só assim, saberão cuidar de de si próprias. (É preciso ter as trevas para a Luz cumprir o seu papel)

Então, pense em você em primeiro lugar e deixe "cada um no seu quadrado": Apenas ore para que essas pessoas as quais vc deseja "acordar", "enxergar", consigam, em tempo breve, isso
e com o menor grau possível de sofrimento.

Só ore por elas, mas haja PARA E POR VOCÊ, sempre!!

Beijinhos iluminados!!
Rose_Luar

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Equilibre-se!


Tipos de Psicosite (2) : Personalidade patológica

O que são os transtornos de personalidade?

Os transtornos de personalidade afetam todas as áreas de influência da personalidade de um indivíduo, o modo como ele vê o mundo, a maneira como expressa as emoções, o comportamento social. Caracteriza um estilo pessoal de vida mal adaptado, inflexível e prejudicial a si próprio e/ou aos conviventes. Essas características, no entanto apesar de necessárias não são suficientes para identificação dos transtornos de personalidade, pois são muito vagas. A maneira mais clara como a classificação deste problema vem sendo tratada é através da subdivisão em tipos de personalidade patológica. Ao nosso ver, esta forma é bastante adequada, pois se verifica na prática manifestações diversas e até opostas para o mesmo problema. O leitor entenderá melhor a necessidade da subdivisão dos transtornos de personalidade lendo os textos abaixo.



Generalidades:

Para se falar de personalidade é preciso entender o que vem a ser um traço de personalidade. O traço é um aspecto do comportamento duradouro da pessoa; é a sua tendência à sociabilidade ou ao isolamento; à desconfiança ou à confiança nos outros. Um exemplo: lavar as mãos é um hábito, a higiene é um traço, pois implica em manter-se limpo regularmente escovando os dentes, tomando banho, trocando as roupas, etc. Pode-se dizer que a higiene é um traço da personalidade de uma pessoa depois que os hábitos de limpeza se arraigaram. O comportamento final de uma pessoa é o resultado de todos os seus traços de personalidade. O que diferencia uma pessoa da outra é a amplitude e intensidade com que cada traço é vivido.
Por convenção, o diagnóstico só deve ser dado a adultos, ou no final da adolescência, pois a personalidade só está completa nessa época, na maioria das vezes. Os diagnósticos de distúrbios de conduta na adolescência e pré-adolescência são outros.



 - Transtorno de Personalidade Anti-Social

Como se caracteriza ?

Caracteriza-se pelo padrão social de comportamento irresponsável, explorador e insensível constatado pela ausência de remorsos. Essas pessoas não se ajustam às leis do Estado simplesmente por não quererem, riem-se delas, freqüentemente têm problemas legais e criminais por isso. Mesmo assim não se ajustam. Freqüentemente manipulam os outros em proveito próprio, dificilmente mantêm um emprego ou um casamento por muito tempo.

Aspectos essenciais 

Insensibilidade aos sentimentos alheios
Atitude aberta de desrespeito por normas, regras e obrigações sociais de forma persistente.
Estabelece relacionamentos com facilidade, principalmente quando é do seu interesse, mas dificilmente é capaz de mantê-los.
Baixa tolerância à frustração e facilmente explode em atitudes agressivas e violentas.
Incapacidade de assumir a culpa do que fez de errado, ou de aprender com as punições.
Tendência a culpar os outros ou defender-se com raciocínios lógicos, porém improváveis.



 - Transtorno de Personalidade Borderline (Limítrofe)

Como se caracteriza ?

Caracteriza-se por um padrão de relacionamento emocional intenso, porém confuso e desorganizado. A instabilidade das emoções é o traço marcante deste transtorno, que se apresenta por flutuações rápidas e variações no estado de humor de um momento para outro sem justificativa real. Essas pessoas reconhecem sua labilidade emocional, mas para tentar encobri-la justificam-nas geralmente com argumentos implausíveis. Seu comportamento impulsivo freqüentemente é autodestrutivo. Estes pacientes não possuem claramente uma identidade de si mesmos, com um projeto de vida ou uma escala de valores duradoura, até mesmo quanto à própria sexualidade. A instabilidade é tão intensa que acaba incomodando o próprio paciente que em dados momentos rejeita a si mesmo, por isso a insatisfação pessoal é constante.

Aspectos essenciais

Padrão de relacionamento instável variando rapidamente entre ter um grande apreço por certa pessoa para logo depois desprezá-la.
Comportamento impulsivo principalmente quanto a gastos financeiros, sexual, abuso de substâncias psicoativas, pequenos furtos, dirigir irresponsavelmente.
Rápida variação das emoções, passando de um estado de irritação para angustiado e depois para depressão (não necessariamente nesta ordem).
Sentimento de raiva freqüente e falta de controle desses sentimentos chegando a lutas corporais.
Comportamento suicida ou auto-mutilante.
Sentimentos persistentes de vazio e tédio.
Dúvidas a respeito de si mesmo, de sua identidade como pessoa, de seu comportamento sexual, de sua carreira profissional.



 - Transtorno de Personalidade Paranóide

Como se caracteriza ?

Caracteriza-se pela tendência à desconfiança de estar sendo explorado, passado para trás ou traído, mesmo que não haja motivos razoáveis para pensar assim. A expressividade afetiva é restrita e modulada, sendo considerado por muitos como um indivíduo frio. A hostilidade, irritabilidade e ansiedade são sentimentos freqüentes entre os paranóide. O paranóide dificilmente ri de si mesmo ou de seus defeitos, ao contrário ofende-se intensamente, geralmente por toda a vida quando alguém lhe aponta algum defeito.

Aspectos essenciais

Excessiva sensibilidade em ser desprezado.
Tendência a guardar rancores recusando-se a perdoar insultos, injúrias ou injustiças cometidas.
Interpretações errôneas de atitudes neutras ou amistosas de outras pessoas, tendo respostas hostis ou desdenhosas. Tendência a distorcer e interpretar maléficamente os atos dos outros.
Combativo e obstinado senso de direitos pessoais em desproporção à situação real.
Repetidas suspeitas injustificadas relativas à fidelidade do parceiro conjugal.
Tendência a se auto-valorizar excessivamente.
Preocupações com fofocas, intrigas e conspirações infundadas a partir dos acontecimentos circundantes.



 - Transtorno de Personalidade Dependente

Como se caracteriza ?

Caracterizam-se pelo excessivo grau de dependência e confiança nos outros. Estas pessoas precisam de outras para se apoiar emocionalmente e sentirem-se seguras. Permitem que os outros tomem decisões importantes a respeito de si mesmas. Sentem-se desamparadas quando sozinhas. Resignam-se e submetem-se com facilidade, chegando mesmo a tolerar maus tratos pelos outros. Quando postas em situação de comando e decisão essas pessoas não obtêm bons resultados, não superam seus limites.

Aspectos essenciais

É incapaz de tomar decisões do dia-a-dia sem uma excessiva quantidade de conselhos ou reafirmações de outras pessoas.
Permite que outras pessoas decidam aspectos importantes de sua vida como onde morar, que profissão exercer.
Submete suas próprias necessidades aos outros.
Evita fazer exigências ainda que em seu direito.
Sente-se desamparado quando sozinho, por medos infundados.
Medo de ser abandonado por quem possui relacionamento íntimo.
Facilmente é ferido por crítica ou desaprovação.



- Transtorno de Personalidade Esquizóide

Como se caracteriza ?

Primariamente pela dificuldade de formar relações pessoais ou de expressar as emoções. A indiferença é o aspecto básico, assim como o isolamento e o distanciamento sociais. A fraca expressividade emocional significa que estas pessoas não se perturbam com elogios ou críticas. Aquilo que na maioria das vezes desperta prazer nas pessoas, não diz nada a estas pessoas, como o sucesso no trabalho, no estudo ou uma conquista afetiva (namoro). Esses casos não devem ser confundidos com distimia.

Aspectos essenciais

Poucas ou nenhuma atividade produzem prazer.
Frieza emocional, afetividade distante.
Capacidade limitada de expressar sentimentos calorosos, ternos ou de raiva para como      os outros.
Indiferença a elogios ou críticas.
Pouco interesse em ter relações sexuais.
Preferência quase invariável por atividades solitárias.
Tendência a voltar para sua vida introspectiva e fantasias pessoais.
Falta de amigos íntimos e do interesse de fazer tais amizades.
Insensibilidade a normas sociais predominantes como uma atitude respeitosa para com idosos ou àqueles que perderam uma pessoa querida recentemente.



 - Transtorno de Personalidade Ansiosa (evitação)

Como se caracteriza ?

Caracteriza-se pelo padrão de comportamento inibido e ansioso com auto-estima baixa. É um sujeito hipersensível a críticas e rejeições, apreensivo e desconfiado, com dificuldades sociais. É tímido e sente-se desconfortável em ambientes sociais. Tem medos infundados de agir tolamente perante os outros.

Aspectos essenciais

*É facilmente ferido por críticas e desaprovações.
Não costuma ter amigos íntimos além dos parentes mais próximos.
Só aceita um relacionamento quando tem certeza de que é querido.
Evita atividades sociais ou profissionais onde o contato com outras pessoas seja intenso, mesmo que venha a ter benefícios com isso.
Experimenta sentimentos de tensão e apreensão enquanto estiver exposto socialmente.
Exagera nas dificuldades, nos perigos envolvidos em atividades comuns, porém fora de sua rotina. Por exemplo, cancela encontros sociais porque acha que antes de chegar lá já estará muito cansado.



- Transtorno de Personalidade Histriônica

Como se caracteriza ?

Caracteriza-se pela tendência a ser dramático, buscar as atenções para si mesmo, ser um eterno "carente afetivo", comportamento sedutor e manipulador, exibicionista, fútil, exigente e lábil (que muda facilmente de atitude e de emoções).

Aspectos essenciais

Busca freqüentemente elogios, aprovações e reafirmações dos outros em relação ao que faz ou pensa.
Comportamento e aparência sedutores sexualmente, de forma inadequada.
Abertamente preocupada com a aparência e atratividade físicas.
Expressa as emoções com exagero inadequado, como ardor excessivo no trato com desconhecidos, acessos de raiva incontrolável, choro convulsivo em situações de pouco importância.
Sente-se desconfortável nas situações onde não é o centro das atenções.
Suas emoções apesar de intensamente expressadas são superficiais e mudam facilmente.
É imediatista, tem baixa tolerância a adiamentos e atrasos.
Estilo de conversa superficial e vago, tendo dificuldades de detalhar o que pensa.



 - Transtorno de Personalidade Obsessiva (anancástica)

Como se caracteriza ?

Tendência ao perfeccionismo, comportamento rigoroso e disciplinado consigo e exigente com os outros. Emocionalmente frio. É uma pessoa formal, intelectualizada, detalhista. Essas pessoas tendem a ser devotadas ao trabalho em detrimento da família e amigos, com quem costuma ser reservado, dominador e inflexível. Dificilmente está satisfeito com seu próprio desempenho, achando que deve melhorar sempre mais. Seu perfeccionismo o faz uma pessoa indecisa e cheia de dúvidas.

Aspectos essenciais

O perfeccionismo pode atrapalhar no cumprimento das tarefas, porque muitas vezes detém-se nos detalhes enquanto atrasa o essencial.
Insistência em que as pessoas façam as coisas a seu modo ou querer fazer tudo por achar que os outros farão errado.
Excessiva devoção ao trabalho em detrimento das atividades de lazer.
Expressividade afetiva fria.
Comportamento rígido (não se acomoda ao comportamento dos outros) e insistência irracional (teimosia).
Excessivo apego a normas sociais em ocasiões de formalidade.
Relutância em desfazer-se de objetos por achar que serão úteis algum dia (mesmo sem      valor sentimental)
Indecisão prejudicando seu próprio trabalho ou estudo.
Excessivamente consciencioso e escrupuloso em relação às normas sociais.

Ref. Bibliograf: Liv 01, Liv 09, Liv 02 de Arch Gen Psychiatry, 2001 58(6): 590-596
The Prevalence of Personality Disorders in a Community Sample
Torgersen Svenn



Como escolher um psiquiatra?

Isso não é fácil e não pretendemos aqui fornecer uma fórmula mágica, mas algumas dicas podem te ajudar bastante.


O psiquiatra ideal

 - Deve estar pessoalmente interessado na resolução do seu problema.
 - Tem que ter bons conhecimentos técnicos e estar atualizado.
 - Atender calmamente como pelo menos 30 minutos na primeira consulta.
 - Olhar nos olhos do seu paciente.
 - Estar informado a respeito das condições clínicas e pessoais de seus pacientes assim como dos acontecimentos relevantes como condições familiares, financeiras, ideais de vida, relações afetivas, problemas das pessoas próximas como uso de drogas na família.
 - Ser gentil e educado.
 - Não atrasar o horário de atendimento.
 - Preço da consulta entre R$ 100,00 e R$ 200,00. (grandes centros urbanos)
 - Ser acessível por telefone fora dos horários de atendimento, sem contudo permitir abusos por parte dos pacientes pois isso seria ruim para eles mesmos.
 - Não é nenhum absurdo exigir tudo isso de seu psiquiatra, mas se não for possível, pelo menos as 5 primeiras não devem faltar.

 Como encontrar um psiquiatra assim?

Os principais meios de se chegar a um psiquiatra são:

 - Através de outro médico.
 - Através de um psicólogo.
 - Através do plano de saúde.
 - Através de um conhecido/parente
 - Através de propagandas em jornais, internet, listas telefônicas

Esses meios de se encontrar um psiquiatra são confiáveis?

São equivalentes, geralmente existe uma tranquilidade maior quando o psiquiatra é recomendado por alguém de confiança, principalmente um outro profissional, mas isso não necessariamente garante a competência do psiquiatra indicado.

Há vários motivos que levam a uma indicação:

Os indicativos abaixo identificam um bom psiquiatra?

 - Consultório cheio / difícil de marcar hora.
 - Títulos como professor universitário, diretor de hospital, presidente de associações, etc.
 - Badalado nos meios de comunicação.
 - Trabalhar em Hospitais.

Nenhuma dessas condições garante a competência como psiquiatra para tratar do seu caso, pode aferir competência como diretor, professor ou presidente, mas também não é nenhum demérito ter esses títulos.

O consultório cheio para um profissional com décadas de carreira mostra que ele se dedica a isso, se não for uma pessoa famosa certamente o retorno é feito através dos próprios paciente que estão retornando o que é bom sinal.

Se o consultório está cheio porque ele é badalado nos meios de comunicação então nada se pode afirmar uma vez que a população brasileira acredita que tudo que aparece nos jornais ou TV é verdade. Trabalhar em hospitais é sempre um ponto positivo, mas não trabalhar não é ponto negativo.

Ter o poder de enfrentar.



Algumas situações irritam ou desafiam você de alguma maneira e parecem se repetir constantemente na sua vida?

Muitas vezes, isso significa ter que evitar pessoas com personalidades difíceis de lidar, ou confrontar-se com a perda de pessoas ou coisas que estimamos, ou ter que ir ao médico porque algo mudou no nosso corpo e precisa ser verificado.

Muitos de nós fomos orientados pelos nossos pais e professores a evitar conflitos, que nós deveríamos abandonar ou nos afastar de situações que poderiam nos incomodar ou que seriam potencialmente perigosas.
Nós podemos achar que a melhor estratégia seja afastar-se de situações desafiadoras, quando possível.

Na verdade, afastar-se pode significar fugir mas, com muito mais frequência, isso é figurativo – a fuga não tende a ser nossa primeira reação.
Nós nos acalentamos com um diálogo interno defensivo, quando nossa consciência dói.

Nós nos justificamos com perguntas que fazemos para aliviar a nossa consciência: "Por que eu não deveria simplesmente evitar pessoas com hábitos ou traços de personalidade que são irritantes? Por que eu deveria me manter em situações que estão me causando dor ou desconforto? Será que é sensato que alguém espere que eu enfrente essa situação, quando eu não tenho que fazê-lo? Quem tem o direito de determinar que há benefícios em se fazer isso?
Quem tem o direito de me julgar e de esperar que eu enfrente essas coisas, quando eu posso escolher me afastar delas – afinal, eu sou apenas humano!"

Os maiores desafios que enfrentamos são os desafios internos: os demônios e duendes que sustentamos, como o diálogo interno negativo que nos diz que vamos fracassar ao tentarmos qualquer coisa nova ou diferente. Então, nos convencemos de que é melhor sermos pessimistas porque, assim, pelo menos, nunca ficamos decepcionados! Nesse extremo, pode ser que continuemos em situações que nos enfraqueçam e nos roubem a oportunidade de preencher nosso potencial, ou seja, situações nas quais ficamos infelizes. Nosso medo vem em muitos disfarces; ele pode nos privar de nos conhecermos, ao obscurecer nossos pensamentos.

O medo nos faz perder a confiança em nós mesmos e nos afasta daquilo que mais estimamos – nossos valores e tudo que nos é precioso.
É uma jornada para longe da nossa verdade. O medo é uma forma de defesa e muitos dos diferentes mecanismos que usamos para enfrentá-lo tornaram-se inadequados e contraditórios ao nosso desenvolvimento pessoal e à nossa felicidade.

Algo interessante é que o Poder de Enfrentar também é necessário quando estamos diante de uma situação que promove um "desconforto que é familiar", com o qual é mais fácil conviver do que mudar a situação. É o Poder de Enfrentar que pode nos ajudar a enfrentar uma situação diferente, promovendo mudanças.

As situações e experiências que evitamos continuamente retornam a nós em diferentes disfarces. Até que o padrão se torne óbvio para nós, pode ser que haja diversas ocasiões, durante dias, semanas ou mesmo anos. Então, começamos a nos sentir vítimas das circunstâncias. Por que é que sempre apontamos para o chefe que nos deprecia em público ou ganha crédito com nossas ideias? Por que somos incapazes de aceitar a amizade oferecida por pessoas que encontramos? Por que achamos difícil fazer novas amizades? Quais são os gatilhos que nos fazem perder o controle ou ficar mal-humorados em certas situações? Nosso típico diálogo interno defensivo pode seguir a ideia de que "eu não sou responsável por nenhuma dessas coisas que estão acontecendo comigo"; "esses sentimentos são emoções humanas normais"; ou "muitas pessoas que eu conheço são piores nisso do que eu"; e assim por diante.

Como podemos nos livrar desses ciclos que parecem nos confrontar cada vez mais? Como podemos deixar de sermos vítimas de situações e circunstâncias e tomar, outra vez, o controle das nossas vidas? A meditação Raja Yoga, como é ensinada pela Brahma Kumaris, nos ensina que somos os criadores de nossos pensamentos, os quais, como consequência, influenciam nossas emoções e sentimentos. Sendo assim, somos também capazes de mudar nossa maneira de pensar. Contudo, precisamos primeiramente ser corajosos para enfrentar a nós mesmos, nosso diálogo interno negativo e nossos demônios.

O medo (em inglês, FEAR) foi descrito como "False Expectations Appearing Real" (Expectativas falsas que parecem reais). A verdade é que o medo do que encontraremos quando nos depararmos com o nosso eu verdadeiro é maior que a realidade.
O Raja Yoga nos diz que todos nós, seres humanos, temos as cinco qualidades eternas: amor, paz, sabedoria, felicidade e pureza.
Na meditação, podemos nos colocar sob a superfície e começar a enfrentar os demônios e duendes.

Como encontramos coragem para começar a fazer essa viagem interior?

De um modo geral, nosso desejo de transformar nossas circunstâncias e sentimentos é o nosso primeiro motivador para o primeiro passo rumo ao confronto dos nossos medos.
A viagem requer que olhemos internamente para encontrar a causa original dos nossos medos. É claro que não podemos admitir ou reconhecer nossa resistência, se nos basearmos no medo. Pode ser que rotulemos nossos comportamentos como uma preferência pessoal, uma tendência, o direito de escolha, etc. A honestidade com nós mesmos nos leva à verdade mais profunda que confronta nossa própria disposição a nos autoludibriar.

Esse poder, portanto, requer coragem e honestidade. Essas duas qualidades são parceiras, que nos levarão ao sucesso nas nossas batalhas pessoais para enfrentar quaisquer situações, personalidades ou outros desafios que surgem diante de nós.

Quando estamos buscando clareza, a coragem e honestidade podem, também, nos resguardar das farsas das ilusões.

A coragem e a honestidade poderão agir como estabilizadores para nós, quando o nosso pensamento inicial for o de recuar, ou tornar-se agressivo ou violento, impulsionado por uma reação egoísta, criando, assim, mais conflito e carma negativo.
Em vez disso, com uma nova consciência, podemos perguntar: "O que eu posso trazer para essa situação que a fará melhorar?" Podemos, então, mudar de alguém que é alvo de experiências negativas em uma pessoa que traz positividade a essas experiências.

O mínimo que pode acontecer é que não vamos mais temer a situação. Com mais frequência, o que também acontece é que começamos a desenvolver fé em nós mesmos e, para aqueles entre nós que acreditam em Deus, fé em Deus também. Essa recém descoberta fé em si mesmo leva a uma maior autoestima, dignidade e autoconfiança.

Como é que sabemos quando utilizamos o Poder de Enfrentar de forma bem-sucedida?

Deve haver diversos indicadores que sugerem em que grau nós superamos algum desafio.
 Por exemplo, será que permanecemos em uma situação em que, no passado, teríamos atuado de modo a evitá-la? Somos, agora, capazes de observar uma situação sem que, de alguma forma, nos sintamos vítimas? Tomamos uma decisão, em vez de adiá-la? Pode ser que a situação não tenha mudado, mas os nossos sentimentos e reações mudaram e, agora, ela não mais nos influencia, de nenhuma maneira.

Só nós conhecemos a realidade do nosso sucesso e somos, muitas vezes, o melhor juiz – assim como somos o melhor juiz em reconhecer aquilo em que, antes, éramos incapazes de enfrentar. Quando exercitamos esse poder, somos capazes de trazer luz a situações que antes eram obscuras. Ele investiga as nossas dúvidas, questiona a origem de emoções muito intensas e nos auxilia em nosso caminho para a autorrealização.

Começamos, então, a desenvolver nossa capacidade de enfrentar o maior dos nossos demônios internos e a dar boas vindas a situações que, anteriormente, pareceriam impossíveis e esmagadoras.

(Por Juliette Brown)

Compartilhe e adcione:

SABEMOS SOBRE OS UNIVERSOS, TANTO QUANTO OS MICRÓBIOS SABEM SOBRE AS GALÁXIAS !!!